Poble Espanyol Em Barcelona: Melhores Dicas Para Visitar Em 2023

O Poble Espanyol em Barcelona (em português, “Aldeia Espanhola”) é um museu de arquitetura ao ar livre situado no Parque de Montjuïc – uma colina no sudoeste da cidade, que acolhe dezenas de museus e monumentos (como o Museu Nacional de Arte da Catalunha, o Castelo de Montjuïc, a Fundação Joan Miró, ou a Fonte Mágica).

Concebido especificamente para a Exposição Internacional de 1929, o Poble Espanyol em Barcelona é composto por mais de uma centena de pontos de interesse, distribuídos por quatro grandes zonas geográficas de Espanha: Norte, Centro, Sul e Mediterrâneo. E a maioria deles são reproduções à escala real de edifícios, praças e ruas do país!

Por isso, queres saber mais sobre o Poble Espanyol Em Barcelona: Melhores Dicas Para Visitar Em 2023? Continua a ler!

Este artigo pode conter links de afiliados, o que significa que eu ganho uma pequena comissão se fizeres uma compra, sem nenhum custo adicional para ti. Lê o meu aviso legal & política de privacidade para mais informações.

Sem tempo para ler agora? Guarda para depois!

Poble Espanyol em Barcelona
Poble Espanyol em Barcelona

Breve História do Poble Espanyol em Barcelona

Quando os palácios, pavilhões e restantes estruturas começaram a ser construídos para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929, alguém teve a ideia extravagante de criar uma espécie de “aldeia ibérica” no meio do recinto do evento. O objetivo era dar a conhecer aos seus visitantes a essência da vida nas pequenas localidades de Espanha, pois era aqui que se concentrava a maioria da população naquela altura.

Casa del Sol
Calle Mercaders

O Poble Espanyol em Barcelona foi concebido em treze meses, a partir de um projeto dos arquitetos Ramon Reventós e Francesc Folguera, e contou ainda com a assessoria artística do crítico de arte Miquel Utrillo e do pintor Xavier Nogués. E para conseguirem reproduzir uma “aldeia espanhola” o mais autêntica possível, os quatro autores decidiram visitar 1600 povoações espalhadas pelo país!

Aqui, não encontras réplicas dos grandes monumentos emblemáticos, apenas exemplos de construções típicas e populares. Pensado como uma atração efémera, que seria demolida no final da Exposição Internacional de 1929, o Poble Espanyol em Barcelona revelou-se um sucesso e acabou por ser preservado até à atualidade!

O Que Ver no Poble Espanyol em Barcelona

Como referi anteriormente, o Poble Espanyol em Barcelona tem mais de 100 pontos de interesse – 117, para ser mais específica. Destes, contam-se vários cafés, restaurantes, bares, lojas de souvenirs, oficinas de artesanato, um teatro e até um museu de arte contemporânea chamado Fundació d’Art Contemporani Fran Daurel.

Além disso, são muitas as réplicas de monumentos e lugares em Espanha, representando quinze comunidades autónomas: Andaluzia, Aragão, Astúrias, Baleares, Cantábria, Castela e Leão, Castela-Mancha, Catalunha, Comunidade de Madrid, Comunidade Valenciana, Estremadura, Galiza, Navarra, País Basco e Região de Múrcia.

Plaça Major

A Plaça Major do Poble Espanyol em Barcelona é uma réplica da Plaça Castellana de Riaza (em Segóvia, Castela e Leão). Comuns a quase todas as cidades, vilas e aldeias espanholas, as praças centrais são o coração das povoações e o local onde se realizam os eventos comunitários mais importantes (como os mercados e feiras, as celebrações religiosas, as festas populares, as cerimónias solenes, etc.).

O conceito de “plaça major” segue a tradição da Antiguidade Clássica, mais propriamente das ágoras gregas e dos fóruns romanos. Na Plaça Major do Poble Espanyol em Barcelona, os edifícios circundantes são oriundos de vários pontos do norte e centro do país e alojam sobretudo bares de tapas e restaurantes de cozinha regional. E os amantes de cinema certamente reconhecem esta praça do filme “O Perfume – História de um Assassino”!

A Câmara Municipal é a construção que mais se destaca. O seu exterior foi inspirado pelo Ayuntamiento de Valderrobres (em Teruel, Aragão), enquanto que o interior é uma imitação do Salão Nobre do Palau de la Generalitat Valenciana. Fora isso, vale a pena referir o Coreto e a recriação do campanário do Monestir de Santa Maria de Gerri de la Sal (em Lérida, Catalunha).

Rincón del Triste

No extremo sudeste da Plaça Major do Poble Espanyol em Barcelona, existe um pequeno beco sem saída chamado Rincón del Triste (em português, “Canto do Triste”). Ora, o nome invulgar desta viela tem origem numa lenda popular sobre um conde, que tinha uma filha muito feia e a quem não conseguia arranjar um homem para casar.

Ao ver o sofrimento da filha, o conde decidiu disfarçar-se e cortejá-la aos pés da sua varanda, lendo-lhe poemas que tinha escrito. No entanto, pouco tempo depois, o homem ficou muito doente e morreu. Perante a dupla tragédia da morte do pai e do desaparecimento do seu amado, a jovem acabou por morrer de tristeza!

Camino de Santiago

Apesar de estar dividido em quatro zonas temáticas (Nord, Centre, Sud e Mediterráneo), o Poble Espanyol em Barcelona conta com uma quinta zona: o Camino de Santiago. Geograficamente, o Caminho de Santiago pertence ao norte de Espanha, mas a verdade é que esta rota tem o seu protagonismo neste museu de arquitetura ao ar livre.

Estima-se que mais de 200 mil peregrinos fazem o Caminho de Santiago todos os anos, vindos de 100 países diferentes. Aliás, este percurso pedestre é tão importante em termos históricos e culturais, que a UNESCO declarou-o Património Mundial em 1993, sob o nome de “Rotas de Santiago de Compostela: Camino Francés e Rotas do Norte da Espanha”!

Torre de Utebo

A Torre de Utebo do Poble Espanyol em Barcelona é uma cópia quase perfeita do campanário da Iglesia de Nuestra Señora de la Asunción de Utebo (em Saragoça, Aragão). Erguida no século XVI, a torre original é um exemplo sublime de arte mudéjar (um estilo artístico desenvolvido entre os séculos XII e XVI nos reinos cristãos da Península Ibérica, onde predominam os elementos, formas e materiais de influência muçulmana).

Além de apresentar uma planta mista (a parte inferior é quadrada e a parte superior é octogonal), a Torre de Utebo distingue-se da restante paisagem arquitetónica, por causa da sua decoração em esmalte de cerâmica verdadeiramente hipnotizante. Neste modelo em pequena escala, este trabalho meticuloso ficou a cargo do ceramista José Roig Ginestós, cuja família trabalhava num ateliê dentro do Poble Espanyol em Barcelona.

A Torre de Utebo é também conhecida por acomodar a experiência multimédia “FIESTA – The soul of Spain” , inaugurada em março de 2018. Através do recurso ao video mapping, este espaço de 150 m2 recria algumas das festas populares mais icónicas de Espanha (como La Tomatina, os Castells, o Correfoc, a Semana Santa Andaluza, os Sanfermines e o Patum de Berga).

Museu Fran Daurel – Collecció d’Art Contemporani

O Museu Fran Daurel – Coleção de Arte Contemporânea abriu ao público no dia 1 de dezembro de 2001, com uma série de salas onde estão expostas pinturas, esculturas, cerâmicas, tapeçarias, desenhos e obras de arte gráfica dos séculos XX e XXI. Infelizmente, não é possível tirar fotos no seu interior, mas a entrada é gratuita para todos os visitantes do Poble Espanyol em Barcelona.

O acervo do museu reúne mais de 300 obras de movimentos artísticos distintos, que incluem o expressionismo, o surrealismo, o hiper-realismo e a arte conceptual (ou arte conceitual). Entre os mais de 80 pintores, escultores e outros artistas representados (espanhóis e estrangeiros), é impossível não mencionar os grandes génios Pablo Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró!

Font de Prades

A Fonte de Prades é, na realidade, uma cópia de uma fonte renascentista, que adorna a Plaça Major de Prades (em Tarragona, Catalunha).

No Poble Espanyol em Barcelona, a fonte está localizada na Plaça de la Font, um praça muito pitoresca rodeada por restaurantes e lojas das três regiões do Mediterrâneo: Catalunha, Comunidade Valenciana e Baleares.

Há uma tradição muito curiosa associada à Fonte de Prades original. Aparentemente, existe um “Festival de Cava” (um tipo de vinho espumante típico da Catalunha, que é produzido seguindo o mesmo método do champanhe), que se celebra na terceira semana de julho. E, durante esta festa popular, a fonte jorra cava em vez de água!

Monestir Romàniq de Sant Miquel

Na extremidade leste do Poble Espanyol em Barcelona, vais encontrar um fascinante mosteiro românico, que é composto por réplicas de elementos de quatro monumentos catalães diferentes:

  • Planta – Església de Sant Sebastià de Montmajor (município de Caldes de Montbui, comarca de Vallès Oriental, província de Barcelona)
  • Porta principal – Església de Santa Maria de Porqueres (município de Porqueres, comarca de Pla de l’Estany, província de Girona)
  • Claustro – Monestir de Sant Benet de Bages (município de Sant Fruitós de Bages, comarca de Bages, província de Barcelona)
  • Campanário – Campanar de Sant Genís de Taradell (município de Taradell, comarca de Osona, província de Barcelona)

Assim sendo, o Mosteiro Românico de São Miguel reúne algumas das caraterísticas mais notáveis da arquitetura românica catalã: fortes influências lombardas, frescos coloridos (muitos dos originais estão em exposição no Museu Nacional de Arte da Catalunha), ausência de deambulatório (ou charola), campanários quadrados com vários andares e janelas a toda à volta, etc..

Quando visitei o Poble Espanyol em Barcelona, não havia visitantes nesta zona do recinto. Como fica numa parte mais recuada, acho que não atrai tantas multidões. Mas o facto de ser um mosteiro e de estar tão sossegado, só contribui para uma reprodução ainda mais fidedigna!

Feeling Spain!

Os cinco quiosques “Feeling Spain!” são espaços audiovisuais onde podes ficar a conhecer mais sobre a geografia, a arquitetura, a gastronomia e a cultura popular de cada uma das cinco zonas temáticas do Poble Espanyol em Barcelona (Norte, Centro, Sul, Mediterrâneo e Caminho de Santiago).

Eu sei que coloquei estes cinco “balcões de informações” em último lugar nesta lista de pontos de interesse imperdíveis no Poble Espanyol em Barcelona, mas é claro que podes (e deves) visitá-los à medida que exploras cada uma das áreas do museu. Desta forma, consegues perceber melhor os edifícios e estruturas que vais ver!

Guia Prático do Poble Espanyol em Barcelona

Na minha opinião, a forma mais fácil de chegar ao Poble Espanyol em Barcelona é de metro. Para isso, só tens de apanhar as linhas L1 ou L3 até à estação Plaça d’Espanya e depois andar cerca 850 metros até ao recinto do museu. Este percurso a pé demora pouco mais de 10 minutos e, pelo caminho, vais ver antigos palácios e pavilhões da Exposição Internacional de 1929!

1. Aproveita os Horários de Abertura Prolongados

De todos os locais que visitei no meu roteiro em Barcelona, este museu de arquitetura ao ar livre é o que tem os horários de abertura mais longos. O Poble Espanyol em Barcelona está aberto todos os dias do ano, das 10:00 às 20:00 (às segundas-feiras), das 10:00 às 00:00 (de terça-feira a domingo), das 09:00 às 03:00 (às sextas-feiras), ou das 09:00 às 04:00 (aos sábados)! Inacreditável, certo?

Este encerramento tão tardio deve-se, acima de tudo, à restauração e ao entretenimento noturno (como os espetáculos de flamenco). Ainda assim, importa salientar que as oficinas e lojas funcionam das 10:00 às 18:00 (no Inverno), das 10:00 às 19:00 (na Primavera e Outono) ou das 10:00 às 20:00 (no Verão). E o Museu Fran Durel está aberto todos os dias (exceto a 1 de janeiro, 25 e 26 de dezembro), das 10:00 às 19:00.

2. Procura Descontos Online

O bilhete para visitar o Poble Espanyol em Barcelona custa 14€ (adultos), 10.5€ (estudantes), 9€ (reformados) ou 7€ (crianças dos 14 aos 12 anos e entradas a partir das 20:00), sendo que também existe um bilhete de família a 36€ e um bilhete combinado com o Museu Nacional de Arte da Catalunha a 20€.

Mas atenção, porque estes são os preços na bilheteira física! Se comprares a tua entrada online através do site oficial do Poble Espanyol em Barcelona, podes beneficiar de um desconto! E os detentores do Barcelona Card têm um desconto direto de -25%!

DICA: De vez em quando, surgem promoções ainda mais atrativas. Por exemplo, quando eu visitei o Poble Espanyol em Barcelona, consegui comprar um bilhete geral a 8€ (em vez de 14€)!

3. Planeia um Dia Inteiro em Montjuïc

A colina de Montjuïc ficou mundialmente conhecida por ter sido palco da Exposição Internacional de 1929 e dos Jogos Olímpicos de Verão de 1992. Por isso, porque não dedicar um dia inteiro a conhecer esta zona histórica com um património cultural tão rico? Nas imediações do Poble Espanyol em Barcelona, podes visitar dezenas de museus, monumentos, jardins e outros pontos de interesse, como a:

Partilha este artigo nas tuas redes sociais!

Mais Artigos sobre Espanha

Mais Artigos sobre Guias de Museus

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Scroll to Top